Quem sou eu

Minha foto
Ribeirão Preto, SP, Brazil
Especialista e Consultor na área de Logística, Professor em Cursos de Logística, Consultor em Empresas Privadas e Públicas, Coach em Empresas Privadas.

sábado, 1 de abril de 2017

Tecnologia da informação na Logística: Expectativas e Realidade

É importante refletir que o computador era visto como apenas uma ferramenta para digitação e cálculos, não mais do que isso.

Só que tudo mudou, o computador passou praticamente a dominar e cada vez mais produzir informações, sistemas entre outros recursos que certamente vão melhorar muito as nossas vidas. Existem várias plataformas online muito conhecidas que provavelmente você usa todos os dias para buscar informações e conteúdos.

Estou falando, por exemplo, do Google, o mecanismo de busca mais famoso do mundo, que tem como função do usuário pesquisar qualquer informação que quiser e ter uma resposta em menos de 5 segundos!

 

Dados vs Informação:

“A tecnologia da informação tem sido até agora uma produtora de dados, em vez de informação, e muito menos uma produtora de novas e diferentes questões estratégicas”.  
– Peter Drucker

Podemos dizer que a tecnologia da informação (TI) ainda não chegou ao seu limiar tecnológico. Deste modo ainda temos muito que aprender com essa ferramenta, e muitas das nossas necessidades podem ser resolvidas, pessoais e empresariais.

Tecnologia da informação na logística

A tecnologia da informação tem exercido grande influência sobre a vida das pessoas, promovendo significativas mudanças em vários aspectos, como relações sociais, de trabalho e nos processos organizacionais.

A TI sustenta operações de empresas, une elos distantes de cadeia de fornecimento e cada vez mais liga empresas aos clientes.
Na logística, existem alguns tipos de sistemas mais utilizados para realizar estes elos, controlar as operações e oferecer melhores níveis de serviço para os clientes. Abaixo, selecionamos os principais para você conhecer um pouco mais.


WMS (Warehouse Management System)


Na tradução para o português, a expressão do significado de WMS é (Sistema de Gerenciamento de Armazéns). OWMS é o maior e principal sistema de manutenção dentro de um sistema de logística empresarial, responsável principalmente pelos processos de:

·       Armazenagem;

·       Recebimento de cargas;

·       Estocagem de produtos;

·       Controle de entregas;

·       Separação;

·       Expedição;

·       Transferência;

·       Inventário.


O WMS tem como objetivo principal de redução de custos e aumento do nível de serviço oferecido aos clientes, como benefício o WMS procura melhoria do processo de distribuição.

TMS (Transportation Management System)


Traduzido para o português, a expressão do significado de TMS é (Sistema de gerenciamento de transporte). O TMStem grande importância em repassar informações que são capazes de realizar gerenciamento de transporte, como por exemplo:

·       Gestão de frotas e fretes;

·       Roteirização;

·       Rastreamento de Veículos;

·       Previsão de entrega dos produtos.


O TMS é uma ferramenta da tecnologia da informação na logística que otimiza suas operações do dia-a-dia e integrando todos os setores envolvidos no transporte. É importante realçar que o TMS e WMS são os dois sistemas fundamentais utilizados na execução em logística integrada nas empresas.

 

YMS (Yard Management System) 

O YMS em poucas palavras o seu significado é (Sistema de Gerenciamento de Pátio). Essa ferramenta é responsável por cuidar da entrada e saída de veículos, fluxo de veículos de cargas e de agenda.


Algumas Funcionalidades:

·       Agenda de operações;

·       Comunicadores;

·       Registro de peso;

·       Gestão de planejamento de carga e descarga;

·       Planejamento de tráfego.    


Comunicando com outros sistemas, como TMS e WMS, o software em logística YMS tem a função de autorização para acessar determinadas áreas, controlar quais cargas estão sendo recepcionadas e quem está chegando ou saindo. 

Uma realidade na tecnologia da informação em logística 

Neste contexto, a tecnologia da informação fornece apoio para a logística, como aumento da competitividade da empresa na medida que permite coletar, armazenar, disseminar e processar dados com efetividade e rapidez.

Na prática a área de tecnologia da informação tem se transformado, deixando de ser uma área de suporte que somente mantinha os sistemas disponíveis aos usuários para se tornarem uma área altamente estratégica e que tem o compromisso de apoiar o crescimento das empresas e gerar diferencial.

Produtividade na tecnologia da informação


A produtividade da sua empresa tem tudo a ver com a ferramenta que você usa. É o que acontece nas empresas, surgem muitas falhas nas organizações que não utilizam da maneira correta e quando isso ocorre os resultados não são os mesmos.

Fonte: http://www.stradasolucoes.com.br/tecnologia-da-informacao-na-logistica

quarta-feira, 22 de março de 2017

O ciclo migratório para Portugal!!

Parece incrível, mas está acontecendo. Um ciclo migratório de pessoas para a nossa terra mãe. Portugal parece que esta se tornando a bola da vez para muitos brasileiros.

Alguns, apenas para especulações, outros para estudar já que ha muitas universidades de ponta no País. Morar ainda parece distante, mas pelo que vi em varias fotografias, é um País muito bonito, mas que mesmo assim não chama a atenção da maioria. É apenas uma porta de entrada ao velho continente.

No meu caso, estou tentando encontrar as raízes da família e a minha naturalização. Morar? Quem sabe um dia. O mercado de trabalho, ao que parece não é parecido com o brasileiro. Aqui, mão de obra não qualificada encontra trabalho em qualquer local, já a qualificada nem sempre. Lá, a mão de obra é qualificada, e a remuneração, apesar de ser em Euros não é tão atrativa quanto em outros paises, mas temos a liberdade da língua, o Português falado aqui é quase o mesmo o de lá.

País mais antigo da Europa, paisagens lindas, educação de primeira, atendimento à saúde, vinhos, pescados, bom isso é só o início do que chama a atenção para uma possível migração, um retorno, mas é o local mais barato para se morar na Europa.

Devemos pensar em uma migração?


terça-feira, 21 de março de 2017

O PROCESSO DE S&OP COMO VANTAGEM COMPETITIVA

É o processo responsável por traduzir decisões e objetivos estratégicos de longo prazo em decisões e objetivos operacionais de curto prazo (integração vertical de níveis de decisões diferentes), e por integrar decisões e objetivos do mesmo nível mas de diferente departamento da empresa (integração horizontal), garantindo que toda empresa esteja empregando seus esforços em busca dos mesmos objetivos.


Corrêa, Gianesi e Caon (1999)


O sucesso no processo de S&OP é muitas vezes impedido pela falta de apoio executivo, pelo fraco alinhamento organizacional e pelas prioridades do dia a dia. Mas poucos sabem que é possível colaborar e escolher um plano de vendas e operações que mais se alinhe com os objetivos financeiros corporativos.

Dependendo das necessidades de sua organização, podem ser obtidos benefícios adicionais significativos ao implementar o S&OP com o objetivo de garantir a sincronização entre processos de planejamento inter-relacionados. As empresas que implementam o S&OP podem ganhar mais valor e vantagem competitiva.



Dada essas características, o S&OP além de promover a integração entre áreas funcionais, permite também a integração entre níveis de planejamento, pois mês a mês sinaliza se o plano tático está em compasso com o plano estratégico ou evidencia os desvios que irão ocorrer, possibilitando a tomada de ações antecipadas que minimizem essas diferenças e que sejam traduzidas até o nível de execução.

Dada essas características, o S&OP além de promover a integração entre áreas funcionais, permite também a integração entre níveis de planejamento, pois mês a mês sinaliza se o plano tático está em compasso com o plano estratégico ou evidencia os desvios que irão ocorrer, possibilitando a tomada de ações antecipadas que minimizem essas diferenças e que sejam traduzidas até o nível de execução.

Objetivos – É importante que a empresa estabeleça de forma clara quais são os objetivos que espera atingir. Por exemplo, pode-se citar: alcance dos objetivos financeiros, redução de níveis de inventário, aumento de níveis de serviço, redução de pedidos pendentes, utilização estável de capacidade, efetividade na introdução de novos produtos, etc. O desempenho de cada um dos objetivo escolhidos deverá ser medido para que o processo possa ser continuamente avaliado e corrigido. 

Principais Etapas e Calendário – O processo de S&OP é composto por algumas etapas que devem ter suas linhas gerais expostas na política de S&OP. Cada etapa deve possuir um cronograma a ser cumprido em função do calendário de meses fiscais da companhia, lembrando que o S&OP é um processo que se repete mensalmente.

Participantes e Responsabilidades – Cada etapa do processo exige a participação de profissionais de determinados cargos e áreas da companhia. Tais exigências de cada etapa devem estar contidas na política, assim como as atribuições específicas de cada participante. Por exemplo, na reunião Executiva de S&OP devem estar presentes os Diretores Financeiros, de Marketing, Vendas, Logística e Manufatura. Cada tipo de conflito deve ser endereçado para um ou mais deles. No caso de decisões referentes à capacidade e estoque, os Diretores de Finanças, Logística e Manufatura são responsáveis; em relação a descontos, os de Vendas, Marketing e Finanças; e assim por diante. Devem também ser especificados os substitutos, desde que com mesmo poder de decisão, dos diretores caso os mesmos não possam comparecer.

Definição de Famílias – Dada a natureza de planejamento agregado do S&OP, as empresas devem decidir como agrupar seus produtos em famílias. O problema implícito na formação das famílias de produtos é que as áreas de Vendas e Marketing vêem os grupos de produtos segundo suas funções e mercados, já as áreas de Logística e Manufatura as enxergam conforme seus processos produtivos. 

Período de Congelamento – Todos os envolvidos no processo devem compreender que quanto mais próximas da data atual forem as mudanças nos planos de produção e vendas, mais custosas serão. Devido a isso, são definidos períodos onde o plano não pode ser alterado (normalmente o mês corrente do ciclo atual do S&OP).


Preparação de Dados - Realimentação do sistema que deve ocorrer com dados do fechamento de vendas de cada mês. Em posse dessa informação é possível, além de retroalimentar o sistema, gerar informações para equipes comerciais e Marketing e disseminar a informação dentro da empresa.

Preparação de Dados - Realimentação do sistema que deve ocorrer com dados do fechamento de vendas de cada mês. Em posse dessa informação é possível, além de retroalimentar o sistema, gerar informações para equipes comerciais e Marketing e disseminar a informação dentro da empresa.

Agregação de Eventos: Inteligência de mercado, promoções, descontos, mídia, ações da concorrência, análise de performance etc.

Colaboração Interna (Consenso) - Definição de volumes com Vendas, Marketing e Finanças. Definição de ações para cobrir GAP's com relação ao Budget.

Plano de Produção - Faseamento e Restrições, desenvolver um plano produtivo para suportar o planejamento de vendas.

Alinhamento da Alta Direção - Reunião executiva S&OP: Etapa final do processo onde todo o planejamento é apresentado e formalizado a empresa e assim pronto para ser executado, com possíveis ajustes de médio e longo prazo ou análise Financeira.


É importante fazer o tracking das etapas através de Indicadores que possibilitem correções imediatas.

Através do alinhamento correto, é possível conseguir os seguintes resultados:

QUANTITATIVOS
  • 20% de redução nos inventários;
  • 18% de aumento no nível de serviço ao cliente;
  • 77% de redução de horas extras fabris;
QUALITATIVOS
  • Flexibilidade e agilidade;
  • Controle total do negócio;
  • Forte espírito de time;
  • Conjunto único de números;
  • Alinhamento com a estratégia;
  • Comunicação, integração e alinhamento de todas as funções;
  • Visão de médio/longo prazo;
  • Decisões estruturadas;
  • Visão holística
Dessa forma, espera-se que ponto da expansão da empresa se torne uma unidade cujo papel não seja somente de incrementar consideravelmente o volume, mas também a sua rentabilidade. 
  
Fonte: Rodilson Silva – S&OP - Lean Mgmt - Green Belt